domingo, 7 de dezembro de 2008

Enraizado

Enraizado

A noite, de negro impossível, descerra suas portas e, engolindo tudo, vai vestindo luto na tarde tão prosa... Deixando no ar o cheiro feliz do ontem vivido, em lenços tão tristes recolhendo o sol! Calados sinos, estes versos meus, até poderiam chorar tua partida! Mas estão resolvidos a não declamarem lágrimas, apenas recostam-se nas palavras já erguidas, abrem-me as comportas todas levando-me ao teu leito onde minhas águas permanecem, mesmo sem esperança do teu mar!
No barco do teu silêncio me deixarei esperando teu remo me levar... Quem sabe um gesto ou um aceno! Ou talvez, um sopro apenas, dizendo-me de antigos luares sem este crepúsculo vestindo o meu olhar!
Sou uma devota solitária em romaria de lembranças! Sem hinos, nem velas! Somente uma frase solta da história da tua vida que, por mais que tenha querido, não conseguiu habitar teu Poema inteiro... Ser ponto final, enfim!
Nessa penumbra assomando o meu mundo é mais fácil esconder-me do teu eco. É mais fácil olhar o meu espelho e não sentir tua música presente, tua mão em agasalho, a primavera dos teus traços!
Um pássaro que voou fechando minhas asas dentro do peito, rasgando o grito do sonho que traduzia-me em felicidade! Aos pés dessa noite medrada fica ainda uma palavra presa entre meus dedos... Viúva que estou do teu riso, das tuas exclamações!
Mas o sonho rasgado nega-se a sepultar-se! Grita, desgrenha-se, ruge! E, em mim, se faz redenção. Pois sabe a terra onde enraizado,coração da verdade, sempre em floração sem importar o inverno crescente...
.................................................... Teu sêmen eternidade!

By Iza
07/12/2008

6 comentários:

Noic@ disse...

AmadAmiga-Irmã Iza...

que bom eu ser a primeira a comentar..."inaugurando tua nova casa", que está tão maravilhosa! Linda, com teu poetar único e intenso, tanto quanto no Planeta e onde mais estejas.
Parabéns por este recanto que já está Espetacular, amiga, afinal onde By Iza postar, não será diferente, jamais.E quando "deres sumidinhas" do planeta, já podemos "te encontrar" mais...Serei visitante assídua, com certeza.
Amei, amiga! E te amo, muito!
Beijo de Luz da sempre amiga-irmã

Veronica de Nazareth-Noic@

mjtauil@gmail.com disse...

Amada Iza! Que alegria! Você merece um espaço só seu, revestido desse carinho e esse amor que sabe doar tão bem! Ler seus escritos é "viajar" num mundo encantado de metáforas e palavras tão bem conduzidas pela sua imaginação, inspiração e talento. Está lindo! Isso é dividir dons,mostrá-los, fazer o mundo melhor através deles!
Que o Senhor lhe proteja para que continuemos usufruindo da sua ternura em versos.
Mil beijosssssssss,
MJZTauil

Clau Assi disse...

Iza, muito querida amiga, muito querida poeta.

Feliz em poder estar aqui compartilhando ainda mais da tua poesia, da tua amizade, da tua meiguice.
Teus versos, tuas palavras, teu espaço são como já se era de esperar: poético e inspirador.
Que felicidade saber que Deus nos colocou a compartilhar este mundo, esta era.
Muitos beijos ternurentos
Muito sucesso
Muita poesia.

Clau Assi

Anônimo disse...

~Poetisa Mor*
Será difícil me expressar aqui contidamente, sendo passional e impetudoso, como sou.
A emoção que sinto é infinita!
Amarras não me prenderam.
Eu sigo as ordens do meu coração.
Poetisa Ímpar!
[Vc .............................]
Lacunas a serem decifradas, sei que serão.Basta que, feche seus olhos e ...
Parabéns por mais esse recanto de paz, beleza e lindas poesias!

Até

Anônimo disse...

Sua casa, que é a nossa casa,a casa dos amigos, está uma beleza,cheia das suas poesias que vão encantando corações. Seus versos são sempre cheios de ternura,porque vêm de você,minha doce e querida amiga.
Beijo suas mãos.
O papi
Théo

Renato Baptista disse...

Oi...Eu de novo... Você em prosa está muito bem mesmo...òtimo o seu texto...e...Viúva que estou do teu riso, das tuas exclamações! é sensacional...lembra-me uma história inesquecível. Adiorei afilhada.

Beijo*

REnato Baptista