terça-feira, 17 de março de 2009

Uma Gotinha Apenas

Uma Gotinha Apenas

Viageira me fiz na garupa do vento
Na esperança sempre de uma brisa tua
Não importando se algumas rajadas me
Dobrem as palavras... Deixem a alma nua!

Alazão sem rédeas... Veloz cavalgadura
Levando meus olhos a tantos confins
Mar adentro vai... Destro, resoluto! Debulha-se
Em cheiros no seio das rosas, colo dos jasmins!

Sem cansar jamais dos tantos volteios
Ri às margaridas, lhes sacode as saias
Caleando o chão num alvo flauteio!

Quando no crepúsculo faz sua vazante
Amedronta o sol, sopra-o do horizonte
Prosto aos pés da noite o meu peito orante...

Por, de ti, uma gotinha! Uma gotinha apenas
Do rosário, um terço! Do terço, uma
................................ Dezena!

By Iza
20/02/2008


Direitos Autorais Reservados

3 comentários:

daufen bach. disse...

OI POET(IZA)

"..Por, de ti, uma gotinha! Uma gotinha apenas
Do rosário, um terço! Do terço, uma
................................ Dezena!

risos.

Existem algumas maravilhas que´, quando lidas, percebemos que só podem ter saídas de algum espírito maravilhoso.

Tua poesia encanta todos os passeadores, os transeuntes que possuem a sorte de lê-la. Sempre terna...!

Um abraço forte e terno a ti minha amiga.

daufen bach.

Retalhos de Amor disse...

Amigo Daufen...
Maravilha é tê-lo aqui e poder estar
em tua Poética Magnífica!!!
Beijo, Amigo meu...
No coração!!!
Iza

Anônimo disse...

Iza, minha querida! Obrigada pela sua visita no meu "projeto de blog". Ainda estou apanhando para publicar e nem sei se vou conseguir levar à frente. Tomara que sim. É por pessoas como vc que me dão forças que eu sigo em frente.
Obrigada de coração. Amo vc e todos os amigos que me apoiam.
Bjs, Zany