domingo, 29 de março de 2009

Eva Cativa de Mim

Eva Cativa de Mim

Versos ocultos! Não os cabem espelhos
Estes nos quais me escudo... Podados
Ao mundo e suas labaredas! Trincheiras
Da alma minha, seiva do meu conteúdo!

Em ti os deságuo... Mar do meu destino
Precipito-me no nada procurando novas dimensões
De passarinhar violões no peito do teu amor
No xis da tua saudade ser a razão das canções!

Meu sol em ti a pino, seja noite ou dia
Auroras me despontam só nos olhos teus
Poentes não atino sem a tua companhia!

Meu eu absoluto! Sem véus dissimulados
Na história da minha vida, maior
Protagonista! És tu o motivo do ser...

Da vida f
lorescer na Eva cativa de
.................................. Mim!

By Iza
18/03/2009


Direitos Autorais Reservados

5 comentários:

Beatriz Prestes disse...

E mesmo com a vida às vezes mergulhada em pesares, teus versos nascem, vão rumo aos céus da alma!
Iza....flor de amiga!
Ao contrário de ontem...hoje aqui o céu está cinza, mas o de minha alma faz um sol pleno, intenso....daqueles que não vão embora rápido!
E amanhecer com este sol na minha alma, acompanhado da tua poesia, que fala de amor como poucos.....É TUDO DE LINDO!!!!
Beijos poeta, poetisa, artista e mestra do versejar!!!
Tenho o maior orgulho e felicidade por ter alguém do seu quilate como minha amiga!
Te amo
Bea

marilandia disse...

O meu está costurado ao seu desde que li sua primeira poesia.
Amo de paixão todos esses retalhos que formam essa colcha colorida de beleza ,cores e amores.
Sinto-me muitíssimo feliz por compartilhar dessas encantadoras leituras, que ao enriquecer a alma, fazem bem ao coração.
Beijo com carinho especial.
Marilândia

Poemas e Cotidiano disse...

Essa "Eva cativa"...lembra-me um tempo em minha vida, em que fui muito eu mesma, e me entreguei completamente perdendo ate o horizonte...
Uma "Eva cativa" que sentia o amor na ponta dos dedos, no acariciar do pensamento, que ao acordar parecia estar tudo em festa.
Lindas sensacoes minha amiga, e me transportaram...
Quisera hoje ainda ser essa Eva. Mas o tempo se encarrega em nos fazer comer a maca e ser expulsa do paraiso.
Um beijo carinhoso dessa que ama sua poesia!
(e voce tambem, viu?)
MARY

Renato Baptista disse...

Numa conversa íntima, onde você se encanta e se procede algo terno e verdadeiro.
Mulher aos prentos com seus desencantos e poesia plena sem arestas...apenas texturas.
Mais um poema by Iza.
Beijo* Afilhada

Veronica de Nazareth-Noic@ disse...

AmigAmada-Irmã...

enquanto sejas "Eva cativa" de ti,com todas as suas dores,alegrias,(en)cantos poéticos e de alma como és, nós vamos "bafejando",aspirando e sorvendo o que há de mais Lindo e rico em poetar,contigo e através de ti e dos teus versos intensos e belos.
Beijos da amiga que te ama.
Veronica-Noic@