sábado, 19 de setembro de 2009

De Ti Me Habito

De Ti Me Habito

A tarde finda! No campanário choram sinos
Piedosa hora esta que me socorre aflita
Deitando o sol à aurora do oriente, balouçam
Arvoredos... Berços de asas e trinos!

Dormem a pressa e as revoadas no manto
Desta mansidão, só um gato no telhado inda
Se espreguiça... Um queixoso cão ladreja
Rezinga às parcas buzinas, n´um conclame...

À quietação! E o olhar faceiro da lua
Grinaldado de estrelas, debulha-se na rua
Penteando a cabeleira sobre a cidade nua!

O primeiro bocejo da noite me estremece o peito
No colo dos pensamentos dispo-me em tuas mãos
Descalça de preceitos, expulso desditos! Nos...

Braços desta hora, em teus olhos fico! De ti, me
............................................... Habito!

By Iza
15/09/2009


Direitos Autorais Reservados

7 comentários:

Beatriz Prestes disse...

Iza amiga minha!
Romantismo absoluto! Tua poesia é sempre refinada, grandiosa, e absolutamente acessível ao coração!
Preciosos demais teus versos!
Que o amanhecer te traga o mesmo enlevo e beleza que encontro em teus versos minha amiga doce e linda!
Beijo com todo carinho
Bea

M@ria & Reggina Poesias disse...

Iza,

Cada poema seu que tenho a alegria de ler me faz admirar cada dia mais o seu grande talento e sensibilidade!

Parabéns sempre por compartilhar conosco tantas maravilhas!

Um grande beijo, lindo Domingo!

Reggina Moon

Anônimo disse...

Iza,
Suave descrição em suave versos.
SUAVIDADE é a palavra chave aqui. Um verdadeiro acalanto, minha amiga.

Beijos ternurentos

Clau Assi

Silvana Nunes .'. disse...

Estou viajando pelo mundo em busca de novidades. Seu espaço é nastante interessante, gostei. Voltarei com mais calma, já marquei o meu território.
Fique na Paz !
Saudações Florestais !
EU VOLTO.

Genaura Tormin disse...

Amiga querida!

A cada vez que aqui venho,
saio feliz,
cantarolando e achando
que a vida é bonita.
Irmano-me à sua sensibilidade
e pego carona no
galope do seu vento,
a caminho do Oriente.
Quantos dizeres lindos,
quantas metáforas
que tocam a alma da gente!
Curvo-me com respeito!
Beijo grande, amiga do meu coração

Genaura Tormin

M@ria & Reggina Poesias disse...

À quietação! E o olhar faceiro da lua.

Romantismo total e como é bom sermos romanticos amigaaaaa.

Romantismo é amor e pessoa boa de coração como tú.

Beijos...Beijossssssssss

M@ria

Veronica de Nazareth-Noic@ disse...

ManAmada...

e eu também "de ti me habito", nas tuas Poesias -verdadeiramente Poesia toda maiúscula-, para aprender de tudo: sobre o mais belo poetar, dos sentimentos mais profundos,brotando qual água límpida da mais pura fonte, de um ver especial sobre a vida, seus retalhos e todas as coisas!
Já não sei mais onde encontrar vocabulário com palavras novas, para dizer do encantamento que tuas Poesias têm, poderosamente sobre mim!
Te Amo, Amiga e Irmã de Alma-Coração. Bjs de Luz.