quarta-feira, 22 de abril de 2009

Quantos Pássaros...

Quantos Pássaros...

Alvorei colibri no tálamo da Poesia
Cálice necessitado de sépalas
Serôdia gaivota em cópulas de outono
Neste abril desfolhado de pétalas!

Águias seroei ansiando imensidades
Tardo céu, intranquilo chão... Queda
Vertiginosa! Dei ombros à tempestade
Abismando sonhos em nuvens de solidão!

Olympicus ventus! Enrolando-me na echarpe de
Zeus! Tácito rouxinol... Bússola da perdição
Poentes con(dores) desertando-me Morpheu!

Campos de cegos girassóis... Andorinha só
Sem o verão dos teus olhos, tristuras rasa! Destino
Quebrado em dós, tormentadas penas...

Quantos pássaros até asas!?

By Iza
17/04/2009


Direitos Autorais Reservados

6 comentários:

Veronica de Nazareth-Noic@ disse...

ManAmigAmada...

vir aqui, é sempre a certeza de que se consegue "Olympicus ventus! Enrolando-me na echarpe de
Zeus!", através dos teus versos que compõem das melhores poesias que se pode ler! Belíssimo, querida e, sim, "quantos pássaros, até asas!?"...Lindo, parte por parte, verso por verso, Iza inteira.
Meu amor-amigo-irmão, com saudade imensa.Beijo de Luz, amiga.

Renato Baptista disse...

Iza...
Sempre se superando... agora nos braços dos sonhos embalados pelo sono divino... fazendo das lembranças e do amor, pássaros feridos que nos carregam em suas asas plenas.
Beijo*
Renato Baptista

Rosana disse...

Passando para conhecer seu blog, adorei suas palavras, adorei seus pensamentos, estou te linkando, beijo no seu coração e um excelente final de semana.

Whesley Fagliari dos Santos disse...

Querida Iza,

Quanta alegria me deste em vê-la passeando pela casa de Sofia... Volte sempre que quiser!

Este seu cantinho azul e iluminado... digo que é muito lindo e encontrei coisas aqui únicas, maravilhosas... Feito este poema cativante!

Com carinho enorme,

Whesley

Anônimo disse...

Querida amiga, é uma alegria ver seus comentários no Poesiacaela.
"Quanos Pássaros..." é uma poesia
lindissima, que toca fundo o coração da gente.
É incrível como você faz poemas tão lindos, sempre!
Um carinhoso beijo em seu coraçao.
Do papi
Théo Drummond

AMÁLIA LOPES POEMAS disse...

mANA LINDA E AMADA IZA, andei com a alma e o coração seguindo palavras, saudades, ilusões, amores e desamores, tal como eu escrevo tantos sentimentos voando em asas de pássaros e gaivotas desfolhadas, como as minhas pétalas desfolhadas.
beijos e muitas saudades, agora estamos mais perto neste desfolhar de palavras.
beijos mil e a minha ternura em cada palavra e olhar teu.
amália