quarta-feira, 1 de abril de 2009

Arrebol dos Sentidos

Arrebol dos Sentidos

Noite atra atrevendo-se ao meu dia
Quantos sóis descambaram sem gorjeios
Avante! Não a quero em meu seio! De
Merencórias luas me anda o céu tão cheio!

É tempo já de cultivar borboletas
Cálamos erguidos ao páramo infinito
Penas esvoaçar na coragem da palavra
Banir a lágrima do horizonte aflito!

E descansar, à sombra, os meus medos
Trilhando as ruas dos teus pensamentos
Andar descalça entre os teus segredos!

No Poema dos olhos... O arrebol dos
sentidos! Flóreos luares rebentando delírios
Jardins de mel corolados de estrelas...

Lençóis festivos de magnólias e
............................ Lírios!

By Iza
01/04/2009


Direitos Autorais Reservados

3 comentários:

daufen bach. disse...

Oi Poet(IZA)

E descansar, à sombra, os meus medos
Trilhando as ruas dos teus pensamentos
Andar descalça entre os teus segredos!


estava aqui pensar na grandeza desses versos. Até onde nos deixam andar descalço nos segredos, sem medos, sem dúvidas...até onde nós deixamos?

Numa divagação, acho que os nossos segredos deveriam ser de responsabilidades dos amados, que etivessem aos cuidados deles.

Um beijo nas tuas mãos.

(Tua poesia é igual cheiro de jasmim, suave e penetrante).


daufen bach.

Clau Assi disse...

Iza, minha querida poeta!!!!
Tão bom vir repor minhas energias aqui!!!
Que sensação boa.


beijos ternurentos, todos.

Clau Assi

Beatriz Prestes disse...

Iza linda.........

Ontem, estava aqui te lendo, e o Rodrigo chegou perto e falou....
Que blog lindo mãe!!! Esse é muito mais bonito que teu velho! rsrsrsrsr
Aí falei que era o teu, e que o meu "velho" é o meu atual mesmo. rsrsrsr
Estou contando p/ você ver como tua aura linda, se espalhe e te espelha!!!
Parabéns por mais este insuperável momento de poesia!
Te amo linda!
Beijos carinhosos meus e do meu filhote!!
Bea